Viva a vida – Viagens e Destinos

Eu sempre amei viajar. Se me perguntassem desde quando eu gosto de viajar, eu diria que desde os dois anos de idade. Minha mãe tinha tido um aborto e tinha que ficar na cama, eu teve que ficar com a minha avó paterna. Todos ficaram preocupados, pensando que eu ia chorar e sentir falta da minha mãe, mas eu fiquei feliz em poder explorar o quintal da minha avó com os seus pequenos tesouros escondidos, incluindo seus gatos e filhotes. A casa dela se tornou um destino querido durante a minha infância. Ela costumava me levar com ela quando visitava seus amigos e familiares. Eu acho que seria correto afirmar que ela foi a minha primeira companheira de viagem e eu gostava muito de viajar com ela. [3] Alguns anos mais tarde, meu tio se divorciou e começou a nos levar aonde minha avó quisesse ir. Ele se tornou um companheiro de viagem e uma pessoa muito importante na minha vida. [4] Eu passava os feriados com eles porque eles moravam em São Paulo também. Os meus avós maternos moravam no interior de São Paulo e nós costumávamos passar nossas férias escolares lá.  Meu mundo crescia um pouco mais: do quintal da minha avó para a fazenda do meu avô. O número de pessoas também era bem maior: eu tinha milhares de tios e primos. Sempre havia pelo menos umas 20 pessoas passando as férias lá. Sempre havia alguém caindo de uma árvore, quebrando alguma perna ou braço, cortando um dedo ou dedão, correndo para o Pronto-Socorro com meu avô. Muita comida sendo preparada, muitos animais sendo mortos e depois assados (Talvez seja este o motivo da minha opção “quase” vegetariana!), tarefas domésticas intermináveis. Eu amava e amo ir para lá, mas nunca é uma opção de descanso. Este é um dos motivos pelos quais eu gosto muito de viajar sozinha ou com alguém com quem eu tenha muitas afinidades. Quando tudo envolve milhares de pessoas para fazer milhares de coisas alguém tem que sacrificar algo. Minha avó amava e ama ver a casa cheia, embora seja recompensador sempre é muito cansativo também. [5] Meus pais gostavam de viajar para outros lugares também. Eles tinham um apartamento na praia e nós íamos para lá todos os finais de semana. Havia um parque marinho próximo ao nosso prédio e os treinadores nos deixavam entrar quando o parque estava fechado para vê-los cuidar dos pinguins, golfinhos e leões marinhos. Embora eu viva em uma cidade com praia hoje em dia (pode ficar com inveja!) qualquer destino que tenha uma praia maravilhosa faz parte da minha lista, principalmente quando eu preciso relaxar. A fazenda dos meus avós e a praia não eram nossos únicos destinos. Nós viajávamos bastante. Nós fomos às “Cataratas do Iguaçu” – um das Sete Novas Maravilhas do Mundo:

Cataratas do Iguazu © Stefano Paterna

Cataratas do Iguaçu
© Stefano Paterna

Viva a vida – Viagens e Destinos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s