Dia dos Namorados

Não há nenhuma outra data mais representativa da diferença com que homens e mulheres veem as datas comemorativas do que o “Dia dos Namorados”.  Ao mesmo tempo em que milhares de mulheres estão sonhando com o presente que irão dar e – mais importante – ganhar e com a forma que irão comemorar; milhares de homens nem se lembram da data e os que são lembrados à força se dividem em dois grupos distintos: aqueles que irão tentar comprar um presente decente e passar uma noite romântica (mesmo achando que tudo isto é uma grande besteira) e aqueles que vão dizer que tudo isto é mesmo uma grande besteira e que não vão enfrentar filas em restaurantes cafonas para celebrar um dia criado comercialmente para aumentar as vendas.  Deveríamos então perguntar para os últimos se existe alguma data comemorativa que não tenha se tornado comercial. Natal? Quantas pessoas realmente pensam no significado do Natal? Páscoa? Só pra vender chocolate! Gostaríamos de saber quantos deles dizem o mesmo do “Dia das Mães”, por exemplo. Uma data que se tornou tão comercial, que a própria americana idealizadora acabou odiando, por ela ter se tornado muito mais uma maneira de obter lucros do que de homenagear as mães. O que deveríamos fazer então? Ignorar todas as datas comemorativas porque elas se tornaram comerciais? Ou comemorar tudo e inventar outras tantas datas sem nenhum discernimento? Por que temos que sempre ficar nos extremos? Por que não simplesmente usar esta data – que tem sim um lado fortemente comercial – para comemorarmos o fato de termos achado alguém com quem possamos compartilhar se não toda, uma parte – grande ou pequena – de nossas vidas.  Como seria a melhor forma de se comemorar? Com um meio termo! O segredo de um bom relacionamento é achar um meio termo para tudo, até mesmo para as comemorações. Se você pode olhar para a pessoa com quem você está ficando, se encontrando, saindo, namorando, vivendo junto, casado(a) e pode dizer para si mesmo: Esta pessoa me faz bem; me deixa feliz comigo mesmo (a); me completa; ou – até mesmo – ela me diverte: COMEMORE. Feliz Dia dos Namorados!

Fotógrafo/Photographer: Stefano Paterna (direitos reservados/copyrighted)

www.stefanopaterna.com

E no meio de tanta gente eu encontrei você
Entre tanta gente chata sem nenhuma graça, você veio
E eu que pensava que não ia me apaixonar
Nunca mais na vida

Eu podia ficar feio só perdido
Mas com você eu fico muito mais bonito
Mais esperto
E podia estar tudo agora dando errado pra mim
Mas com você dá certo

(Refrão):
Por isso não vá embora
Por isso não me deixe nunca nunca mais
Por isso não vá, não vá embora
Por isso não me deixe nunca nunca mais

Eu podia estar sofrendo caído por aí
Mas com você eu fico muito mais feliz
Mais desperto
Eu podia estar agora sem você
Mas eu não quero, não quero

(Refrão):
Por isso não vá embora
Por isso não me deixe nunca nunca mais
Por isso não vá, não vá embora
Por isso não me deixe nunca nunca mais (2x)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s